AS DIMENSÕES DO DIREITO CONTEMPORÂNEO LUSO-BRASILEIRO E A CRISE MUNDIAL

  • Ives Gandra da Silva Martins USP - Universidade de São Paulo

Resumo

O século XXI deverá conhecer uma profunda revolução nos clássicos conceitos jurídicos, não só a partir de uma visão do direito constitucional à luz da soberania das nações, mas também do direito supranacional, que vai se universalizando pelo prisma da formação dos blocos regionais. Basta ter em mira o denominado "direito de ingerência", que as nações mais desenvolvidas, em nome de um pretendido consenso de representavidade de concerto das nações, outorgam-se para intervir pontualmente em outros países, como ocorreu, na década passada e na atual, no Iraque, Afeganistão, Kosovo, e Haiti, intervenções estas de maior visibilidade e repercussão.

Biografia do Autor

Ives Gandra da Silva Martins, USP - Universidade de São Paulo

Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (1981) e Mestre em Direito pela Universidade de Brasília (1991) e doutor em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2014) e é Ministro do Tribunal Superior do Trabalho desde 14 de outubro de 1999. Tomou posse como Vice-Presidente do Tribunal Superior do Trabalho em 26 de fevereiro de 2014. Integra na qualidade de membro nato o Conselho Superior da Justiça do Trabalho, o Órgão Especial do TST e as Seções Especializadas em Dissídios Individuais e Coletivos. É professor do Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) e da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (ENAMAT), da qual foi o 1º Diretor (2006). Coordena as Revistas LTr e Lex-Magister de Direito do Trabalho. É membro da Academia Brasileira de Direito do Trabalho e da Academia Paulista de Magistrados. Autor de 13 livros nas Áreas de Direito, Filosofia e Literatura, é co-autor de vários outros, além de dezenas de artigos na imprensa jurídica especializada. Tem participado como expositor em inúmeros congressos, no Brasil e no exterior, além de contar em seu acervo dezenas de condecorações recebidas. Atuou como Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho (2013-2014), como Presidente da 7ª Turma (2007-2013) e da Comissão de Jurisprudência e Precedentes Normativos do TST (2010-2013), da qual também foi Membro (2008-2009) Foi Conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (2009-2011), Subprocurador-Geral do Trabalho (1988-1999), Assessor Especial da Casa Civil da Presidência da República (1997-1999) e Assessor de Ministro do TST (1983-1988).

Publicado
2015-07-31
Como Citar
Martins, I. (2015). AS DIMENSÕES DO DIREITO CONTEMPORÂNEO LUSO-BRASILEIRO E A CRISE MUNDIAL. Revista Da Faculdade De Direito De São Bernardo Do Campo, 15. Recuperado de https://revistas.direitosbc.br/index.php/fdsbc/article/view/184
Seção
Artigos