A violência na sociedade contemporânea: alguns referenciais psicojurídicos

  • Evani Zambon Marques da Silva
  • Marco Antonio Marques da Silva
Palavras-chave: violência, dignidade humana, Psicologia, direitos fundamentais

Resumo

O tema violência ultrapassa qualquer tipo de absolutismo acadêmico, técnico e cultural, vez que fechá-lo em uma discussão uníssona seria tratá-lo de forma reducionista. Propõe-se discutir o fenômeno da violência sob a ótica do Direito e da Psicologia, com a complexidade do assunto, do ponto de vista da sociedade ou do indivíduo.

Referências

ADORNO, Sérgio França. A criminalidade urbana violenta no Brasil: um recorte temático. Revista Brasileira de Informação Bibliográfica em Ciências Sociais - BIB. Rio de Janeiro, n.35, 1° semestre, 1993.

______. A violência na sociedade brasileira: um painel inconcluso em uma democracia não consolidada. Sociedade e Estado. Brasília, v.10, n.2, jul.-dez. 1995, p. 299-342.

ARMENTA DEU, Teresa. Principio Acusatorio y Derecho Penal. Barcelona: J.M. Bosch Editor, 1995.

ASENCIO MELLADO, José Maria. Prueba prohibida y prueba preconstituida. Madrid: Editorial Trivium S.A., 1989.

BRANT, V. Caldeira. São Paulo: trabalhar e viver. São Paulo: Brasiliense, 1989.

BOBBIO, Norberto. Presente e futuro dos direitos do homem. In: BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

CALDEIRA, Teresa P. Direitos humanos ou privilégios de bandidos? Novos Estudos CEBRAP. São Paulo, n.30, jul. 1991.

CARBONELL MATEU, Juan Carlos. Derecho penal: concepto y principios constitucionales. Valencia: Tirant lo Blanch Alternativa, 1996.

CHAVES CAMARGO, Antonio Luis. Culpabilidade e reprovação penal. São Paulo: Sugestões Literárias, 1994.

CID - II Congresso Internacional de Direito (Brasil-Europa). Análise contemporânea do Direito em face da globalização e da crise econômica. Portugal: Almedina, 2010.

COSTA ANDRADE, Manuel da. Sobre as proibições de prova em Processo Penal. Coimbra: Coimbra Editora, 1992.

FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Nau, 1996.

GONÇALVES, Hebe S. Infância e violência no Brasil. Rio de Janeiro: Nau, 2003.

HASSEMER, Winfried. Fundamentos del Derecho Penal. (Trad. Francisco Muñoz Conde y Luis Arroyo Zapatero). Barcelona: Bosch Casa Editorial S.A., 1984.

______. Três temas de Direito Penal. v.7. Porto Alegre: Estudos MP, 1993.

HASSEMER, Winfried; MUNHOZ CONDE, Francisco. Introducción a la Criminologia y al Derecho Penal. Valencia: Tirant lo Blanch, 1989.

HUSS. Matthew T. Psicologia forense. Porto Alegre: Artmed, 2011.

KOVARICK, L.; ANT, C. Violência: reflexões sobre a banalidade do cotidiano em São Paulo. In: BOSCHI, R. Violência e cidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1981.

MIRANDA, Jorge. Manual de Direito Constitucional. Coimbra: Coimbra Editora, 1993.

MIRANDA, Jorge; SILVA, Marco Antonio Marques da. Tratado Luso-Brasileiro da Dignidade Humana. 2.ed. São Paulo: Quartier Latin, 2009.

MORIN, Edgard. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2004.

NICOLACI DA COSTA, A.M. Sujeito e cotidiano: um estudo da dimensão psicológica do social. Rio de Janeiro: Campus, 1987.

OLIVEIRA, Luciano. Imagens da democracia: os direitos humanos e o pensamento político de esquerda no Brasil. Recife: Pindorama, 1995.

PAIXÃO, Antônio Luís. Segurança privada, direitos humanos e democracia. Novos Estudos CEBRAP. São Paulo, 1991.

PÉREZ LUNO, Antonio E. Derechos humanos, estado de derecho y Constitucción. 3 ed. Madrid: Editorial Tecnos, 1990.

SARTI, C.A. A família como espelho: um estudo sobre a moral dos pobres. São Paulo: Au tores Associados, 1996.

SILVA, Evani Zambon Marques da; CASTRO, Lídia R. Fogueira. Psicologia Judiciária para Concursos da Magistratura. São Paulo: Edipro, 2011.

______. Família e lei. In: CERVENY, Ceneide (org.). Família em movimento. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2004.

SILVA, Marco Antonio Marques da. Acesso à Justiça Penal e Estado Democrático de Direito. São Paulo: Juarez de Oliveira, 2001.

______ (coord.). Processo Penal e garantias constitucionais. São Paulo: Quartier Latin, 2006.

SILVA SANCHEZ, Jesús Maria. Aproximación al Derecho Penal Contemporáneo. Barcelona: J.M. Bosch Editor, 1992.

TAVARES DOS SANTOS, J.V.; DIDONET, B.; SIMON, C. A palavra e o gesto empa redados: a violência na escola. In: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PORTO ALEGRE (org.). Violência não está com nada. Porto Alegre: Secretaria Municipal de Educação, 1998.

VELHO, Gilberto. Individualismo e cultura. Notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. 5.ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

VERA-CRUZ PINTO, Eduardo. Curso Livre de Ética e Filosofia do Direito. Cascais: Ed. Principia, 2010.

ZALUAR, A. Violência e crime. In: MICELI, S. (org.). O que ler na ciência social brasileira. São Paulo: Anpocs/Sumaré, 1999.
Publicado
2015-03-12
Como Citar
Silva, E., & Silva, M. (2015). A violência na sociedade contemporânea: alguns referenciais psicojurídicos. Revista Da Faculdade De Direito De São Bernardo Do Campo, 18. Recuperado de https://revistas.direitosbc.br/index.php/fdsbc/article/view/80
Seção
Artigos