MASCULINIDADE E VIOLÊNCIA: O ETHOS GUERREIRO POR UMA PERSPECTIVA MITOLÓGICA

  • Leonardo Tesser Penha Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo
Palavras-chave: Masculinidade, Gênero, Violência, Criminalidade, Psicologia, Mitologia

Resumo

Para entender determinados fenômenos sociais complexos, como a violência contra a mulher praticada por homens, é necessário compreender a forma como certas representações do masculino  estão ligadas à violência, criminalidade e mortalidade. Com tal objetivo, este artigo utiliza revisão bibliográfica sobre os elementos constitutivos dessa masculinidade e suas consequências, valendo-se de estudos sociológicos brasileiros e estrangeiros, além de dados da Saúde Pública nacional. Posta tal caracterização de cunho sociológico, utiliza-se da Filosofia e da Psicologia Junguiana para, através da figura mitológica e arquetípica do guerreiro, analisar os elementos constitutivos da masculinidade beligerante. Como resultado, tem-se que é possível identificar, desde a Antiguidade, a forma como a figura masculina está ligada ao domínio pela força e violência.

Publicado
2017-12-18
Seção
Artigos